A Grécia do seu jeito

Heraklion é um modelo de cidade medieval e cosmopolita

Explorando Heraklion, a quinta maior cidade da Grécia e a mais desenvolvida de Creta, com uma população de aproximadamente 200.000 habitantes, você estará no centro da economia e dos serviços da ilha. Com museus, monumentos seculares, casarões neoclássicos, inúmeros restaurantes, cafés, lojas de várias grifes famosas e um trânsito barulhento, repleto por muitos carros e motos, Heraklion é um modelo de cidade cosmopolita.

DSC04944 - Αντίγραφοpv

Porto veneziano de Heraklion

Porta de entrada para a maioria dos turistas que chegam em Creta, se o seu desembarque acontecer no porto, será recepcionado por um dos cartões postais: o Porto Veneziano, com uma frota de barcos, pequenos botes e a Fortezza de Koules (Rocca al Mare). Koules foi construída no início do ano de 1500, é um dos símbolos da cidade e atualmente utilizada para apresentações teatrais durante o verão. Neste local, diarimante pessoas fazem caminhadas e ciclismo.

Depois de alguns instantes admirando este cenário e continuando a explorar áreas da orla marítima, encontrará ao lado de edificações modernas, o Monastério de São Pedro e São Paulo, construído no século 13, período veneziano.

Em curta distância, existe o Museu Histórico e Etnográfico de Creta, fundado em 1953, com amostras de objetos do Período Bizantino, Veneziano e da Segunda Guerra Mundial, com foco na Batalha de Creta. Cerâmicas, esculturas, joias, modelos de vestuário típicos de cretenses e até exemplos de como eram as casas, séculos antes. Além de quadros do pintor El Greco e do memorial de Nikos Kazantzakis, com pertences vindos da sua casa em Antibes, França.

DSC03805a

Acervo do Museu Histórico e Etnográfico de Creta

Após, subindo pela Rua de 25 de Agosto, exclusiva para pedestres, passando por muitas lojas de souvenirs, agências de turismo e bancárias, a arquitetura da Igreja Ortodoxa de Ágios Titos ou Santo Titos (um discípulo do apóstolo Paulo e o primeiro Bispo de Creta), tende a chamar sua atenção. No interior desta, há muitas imagens lindas, afrescos e o crânio de Santo Titos. Quando Creta ocupada por otomanos, a igreja foi transformada em mesquita e com a posse novamente de Creta, pelos cretenses, esta igreja passou a ser ortodoxa. Por ser um local seguro e movimentado, serve como local de encontro para muitas crianças brincarem, enquanto os pais relaxam nas cafeterias próximas, hábito dos Irakliotas.

Mais edificações venezianas ficam visíveis durante o percurso na Rua 25 de Agosto e a próxima é a elegante Venetian Loggia, construída entre 1626 e 1628, por Francesco Morosini, foi local de encontro para os nobres, governantes e senhores feudais, que faziam as decisões econômicas e comerciais da época. Atualmente é a sede da Prefeitura Municipal de Heraklion e aberta para visitações.

A Basílica de São Marcos, construída em homenagem à São Marcos, padroeiro de Veneza, sedia a Galeria Municipal de Arte da cidade e frequetemente existem exposições. Ao passar, não deixe de conferir se há alguma.

Fonte dos Leões (Morozini Fountain), com mais de 400 anos de existência e 4 leões jorrando água de suas bocas, é um dos monumentos mais visitados por turistas e local de encontro para os habitantes da cidade. Na alta estação, é possível ficar minutos esperando a vez para ter uma foto aqui.

P1040434 - Αντίγραφοmf

Morozini Fountain

Próximo à Fonte, existem alguns restaurantes e cafés. Uma boa sugestão é escolher um e degustar a tradicional pita gyros: pão de pita, recheado com carne, batatas, tomate, cebola e um molho preparado com iogurte grego. Ou se preferir, um souvlaki, espetinho de carne ou frango, com recheios no meio. Esses são os dois lanches preferidos por gregos e turistas.

Com um amplo centro comercial, é agradável passear pelas ruas de Heraklion, observando as vitrines e conhecendo as tendências da moda. Ao chegar na  Praça Eleftherias (da Liberdade), você terá uma vasta visão da rede de lojas e restaurantes centrais, além de conhecer a Tumba do Soldado Desconhecido, uma forma de homenagear pessoas cujos restos mortais estão em lugares desconhecidos.

Ao norte da Praça, o Museu Arqueológico de Heraklion, um dos mais ricos do mundo em informações, conserva os objetos que eram da Civilização Minoica. No acervo existem peças de cerâmicas, joias, afrescos, maquete do Palácio de Knossos, o famoso Disco de Phaistos e estatuetas, que dentre elas a deusa das Serpentes é uma das mais conhecidas.

Disco de Festos (Phaistos)

Disco de Phaistos

O santo padroeiro de Heraklion é Santo Minas (Agios Minas). A catedral que teve o início da construção em 1862 e foi concluída apenas em 1895, está entre as maiores da Grécia. Com altas colunas em seu interior, lustres com imagens de santos e o teto repleto por afrescos, é possível sentir uma sensação de intensa religiosidade, harmonia e elegância. Localizada em uma praça bastante movimentada, é típico dos Irakliotas, escolherem cafeterias próximas, para se reunirem com amigos ou ficarem sozinhos, observando a movimentação local.

Após o passeio pelo centro da cidade, é indicado uma visita às ruínas do Palácio de Knossos, este lugar que inspira elegância e grandeza já foi o centro administrativo de Creta durante a Civilização Minoica. Os primeiros vestígios de habitação na área do palácio, remontam ao período Neolítico (7000-3000) a.C.

Palácio de Knossos

Ruínas do Palácio de Knossos

O Palácio foi projetado pelo famoso arquiteto Dedalos, que ficou prisioneiro sob ordens do Rei Minos, para que não revelasse a estrutura da edificação, que continha o Labirinto em que ficava o Minotauro que conforme a mitologia grega, tinha a cabeça de um touro sobre o corpo de um homem e foi morto por Teseu, gerando a famosa lenda que muitos associam ao Labirinto. A distância entre o centro de Heraklion e Knossos, é de aproximadamente 10 km.

Quer conhecer esse destino através das nossas dicas e serviços? Nos envie uma mensagem ou e-mail, será maravilhoso programarmos a sua viagem!

Fotos e texto: A Grécia do seu jeito